Inaugurado em 1890, o Coliseu dos Recreios é uma das principais casas de espetáculos em Lisboa. O Coliseu é eclético e serve de palco para diversos eventos e apresentações, e foi nele que Madonna escolheu apresentar-se nos seus oito dias de evento em Lisboa durante sua turnê Madame X.

Nos primórdios do Coliseu dos Recreios, os espetáculos que nele decorriam eram maioritariamente óperas, e o Coliseu era conhecido por ser uma opção mais acessível a nível de preços para o público geral. Os engenheiros e arquitetos responsáveis pela beleza do Coliseu inovaram ao implementarem uma edificação de ferro, na época ainda pouco utilizada em Portugal. A última fase de restauros e melhoramentos decorreu em 1994, ou seja, na arquitetura pouco foi modificado desde sua inauguração, mantendo assim a estética original, mas aperfeiçoando questões de segurança e modernidade do espaço.

A turnê de Madonna possui uma proposta mais intimista e teatral, e por esta razão a artista escolheu o Coliseu dos Recreios para performar em Lisboa, uma vez que o Coliseu apresenta as ferramentas necessárias para a teatralidade e proximidade que a Rainha do Pop deseja ter com o seu público durante a performance. O Coliseu comporta cerca de 8.500 pessoas, não há grande distância entre o palco e a plateia, e a visibilidade é excelente em praticamente todo o interior do Coliseu.

Por ordens de Madonna, após a validação do bilhete os telefones e quaisquer aparelhos de gravações são retidos dentro de estojos que impedem o uso destes pelo público. Os aparelhos permanecem consigo, mas o seu uso é permitido apenas nas áreas designadas. Durante o show, Madonna ainda brinca: “Há alguém aqui tendo ataques de pânico por não poder utilizar seu celular?”. Entretanto, a prática de assistir ao concerto sem aparelhos eletrônicos para mim foi extremamente positiva, todos que estavam lá estavam conectados apenas na experiência performática do show, e ninguém competia para ter a melhor fotografia do palco.

(Imagens retiradas do Instagram: @madonna)

Além de um show pop excelente, Madonna não pôde deixar de incluir a cultura portuguesa na sua turnê. Vivendo em Lisboa há 3 anos com sua família, Madonna definitivamente teve Portugal como uma das suas principais inspirações para seu novo álbum. Durante o concerto, houve fado, músicas cantadas inteiramente em português, e Madonna contou ainda a história da sua vinda para Portugal: a fim de realizar o desejo de seu filho de jogar futebol, Madonna trouxe toda sua família para Lisboa, e assim o filho ingressou no time do Benfica. Com isto, a artista começou a imergir na cultura portuguesa e naquelas culturas também muito marcantes em Portugal: a brasileira e a cabo verdiana, que estão igualmente presentes na arte da cantora durante o espetáculo.

A energia do show estava incrível. Madonna levou o público ao delírio ao cantar seus grandes clássicos como “Vogue” e “Like A Prayer”, dentro das 23 músicas performadas. A cantora manteve o equilíbrio agradável ao oscilar entre críticas sociais e políticas com o bom humor durante a interação com o público. Madonna não poupava as piadas; sentou-se ao lado de um fã, batendo um papo amigável com ele, e finalizou o show de forma triunfal ao som de “I Rise”, atravessando a plateia principal até chegar na saída do Coliseu.

Os shows de Madonna decorrem até o dia 23 de janeiro, e embora a maioria das datas já estejam completamente esgotadas, há ainda alguns últimos ingressos disponíveis para o caso de desejaram aproveitar essa única e incrível experiência. É aconselhável ainda estarem sempre de olho na agenda do Coliseu, pois artistas dos mais variados gêneros estão sempre presentes nesta encantadora casa de espetáculo.

Coliseu dos Recreios
Rua das Portas de Santo Antão, 96
1150-269 Lisboa.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com

Assine nossa newsletter!

Nunca mais perca um post e fique por dentro de todas as novidades do blog.

Atualmente em:

Lisboa - Portugal
siga @tasaver.pt